Como Sanitizar Frutas e Hortaliças

higiene-vegetais

Olá saudáveis, tudo bom?

Vocês sabiam que as frutas e hortaliças, são as principais vinculadoras de micro-organismos? E que podem estar associados a várias doenças de origem alimentar ?

Existem vários fatores que contribuem para aumentar a carga microbiana desses alimentos como: técnicas de cultivo, armazenamento, transporte e distribuição para o consumo. Se houver alguma irregularidade durante esses processos, as chances do alimento estar contaminado é maior. Só para vocês terem ideia, o ultimo trabalho que desenvolvi com meu grupo da Nutrição, foi fazer uma análise microbiológica das hortaliças minimamente processadas (aquelas saladas prontas em pacotes) e encontramos SALMONELLA em metade das amostras analisadas. Para quem não sabe, Salmonella é uma bactéria encontrada em alimentos de origem animal, principalmente em ovos e carcaças de frangos mal preparados, podendo levar a morte. Agora eu pergunto? Como essa bactéria foi parar nas hortaliças? A resposta é simples, possíveis irregularidades durante os fatores citados a cima e contaminação cruzada.

Por isso, é de extrema importância fazer a higienização e sanitização correta das frutas e hortaliças, para evitar possíveis doenças.

Vamos aprender?

  • Antes de tudo, é necessário escolher bem os alimentos na hora da compra. Certifique-se que não há nenhuma folha ou casca estragada  e murcha.
  • Depois, prepare um local próprio para higienizar os alimentos.
  • Lave os vegetais folhosos em água corrente potável folha a folha e os legumes e frutas um a um, retirando as partes estragadas (se houver) e as sujidades aparentes.
  • Preparar uma solução de cloro a 200 ppm – 1 colher de sopa de hipoclorito (água sanitária), 2,5%  (10 ml) para 1 litro de água. Obs: Sempre leia as instruções de diluição do fabricante.
  • Colocar os alimentos em imersão de água clorada por 15 minutos.
  • Escorrer e enxaguar novamente em água corrente.
  • Secar e guardar em vasilhas de plástico.
  • Garante 99,9% de eliminação dos micro-organismos.

Alguns MITOS, mas que a maioria das pessoas fazem em casa

  • Lavar os alimentos com sabão, além de não tirar nada, vai deixar resíduos químicos no alimento.
  • Lavar os folhosos e frutas com bucha, pode ferir as folhas e as cascas.
  • Colocar os alimentos em imersão no vinagre, inibe o crescimento dos micro- organismos, mas não tem o potencial de  matar.

Agora que vocês viram a importância de sanitizar os alimentos e aprenderam como faz esse processo, está ta na hora de colocar em prática!

 

Fonte imagem: Google imagens

 

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Receita | Refrigerante Fit

refrifit

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje é uma receitinha super bacana para quem está tentando evitar o amado refrigerante. Sabendo o quanto ele faz mal a saúde (Leia mais AQUI), resolvi dar uma outra alternativa para quem realmente não resiste a essa gostosura. Vou te ensinar a fazer um refrigerante Fit, no qual você pode tomar sem culpa e o melhor de tudo, vai fornecer para o seu corpo vários nutrientes como Vit. A e C, Folato, Potássio, Sódio, Fósforo, Cálcio e Magnésio.

Vamos aprender ?

Ingredientes:

→ 3 cenouras médias, com casca e bem lavadas

→ Casca de uma laranja

→ 1 Copo de suco de limão

→ Açúcar a gosto

→  2 litros de água com gás

→  Gelo a gosto

Modo de preparo:

Bata no liquidificador  as cenouras com 1 copo de água, coe e reserve o produto. Posteriormente, bata o suco de cenoura, suco de limão e a casca da laranja. Coe e acrescente o restante da água, o açúcar e o gelo. Sirva-se.

Referência

Livro “Cozinha Brasil- Orientações e Receitas para uma Alimentação Saudável” SESI

escrito por jessica

4386f-barrinha3

6 dicas para ganhar peso com saúde

Como Engordarcapa.png1

Olá saudáveis, tudo bom? O tema do post de hoje retrata a realidade de muitas pessoas, inclusive a minha. Assim como é difícil emagrecer, engordar também é. Percebi que a procura por informações como essa não é tão acessível como as de perder peso. Então pesquisei bastante e selecionei 6 diquinhas para quem quer ganhar peso. Mas atenção! Nada substitui á um acompanhamento médico e nutricional, afinal, o segredo para não conseguir engordar, pode estar relacionada a vários fatores como: genético (familiar), hormonal, falta de apetite, doenças e até mesmo a rotina desgastante do indivíduo, impedindo de consumir alimentos adequados.

 1 Ingerir mais calorias do que se gasta

É meio óbvio, mas muitas pessoas confundem e pensam que só consumir grande quantidade de alimento é que faz engordar, e desistam por não terem apetite ou não conseguirem comer. A arte, está em continuar com as porções normais, porém aumentar a quantidade de caloria do alimento. Exemplo: Se você come um pão no café da manhã, acrescente um queijo. Isso o torna ainda mais calórico sem interferir na quantidade.

2 Não pular refeições

Assim para quem quer emagrecer ou manter, para engordar também é muito importante não pular refeições. A dica é se alimentar de 3 em 3 horas, priorizando sempre as refeições principais (café da manhã, almoço e janta) e as pequenas refeições entre eles (colação, lanche da tarde e ceia).

3 Consumir alimentos saudáveis

É preciso se alimentar com qualidade, porque não adianta comer alimentos industrializados e fest- food para engordar rápido e ganhar de brinde estrias, celulite e aquela barriguinha que ninguém gosta. Quanto mais natural for a alimentação mais o organismo agradece, pois vai garantir os nutrientes necessários para o seu bom funcionamento.

4 Escolher alimentos calóricos

Alguns alimentos são mais calóricos que os outros e que podem estar no cardápio de quem deseja ganhar peso, são eles: Leite e derivados, peixe, carne e ovo, feijão, grão de bico, ervilha, lentilha, legumes, batata, arroz, mandioca, torrada integral, mel, castanha, amendoim, noz, amêndoa, castanha do pará, castanha de caju, azeite de oliva, abacate, laranja, banana, caqui, manga, açaí, aveia entre outros.

5 Faça atividade física

Fazer atividade física é importante para ganhar massa muscular, afinal, quem deseja engordar não quer que seu peso se reflita em gordura, mas sim em músculo. O exercício físico além de te ajudar a ficar com um corpo definido, vai aumentar o seu apetite, o que facilita no ganho de peso.

6 Não desista, Persista

O corpo tem sua velocidade, então não adianta ir com sede ao pódio. Tenha paciência e não desista. Veja os resultados aos poucos e continue com o seu objetivo.

Fonte capa: Google imagens

escrito por jessica

4386f-barrinha3

 

Receita | Suco energético

suco-energetico

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje é uma receitinha super fácil e refrescante.

Os sucos além de serem saborosos e terem o poder de hidratação, eles proporcionam uma gama de vitaminas e minerais, que são indispensáveis para o funcionamento do organismo. Dependendo da preparação, os sucos podem ser considerados energéticos pela alto teor de carboidrato, podendo oferecer mais energia para o dia – a – dia.

Vamos aprender ?

Ingredientes

→ 2 fatias de abacaxi

→ ½ xícara (chá) de suco de laranja

→ 1 cenoura picada

→ 1 colher (sopa) de aveia em flocos

→ 5 xícaras (chá) de água

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva gelado.

Obs: Rende 8 copos

Referência

Livro “Cozinha Brasil- Orientações e Receitas para uma Alimentação Saudável” SESI

Imagem: Google imagens

 

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Receita | Bolo de cenoura & Crepioca Sem Glúten

capareceita

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje são duas receitinhas super fáceis e saborosas de fazer e são uma alternativa a mais para aquelas pessoas que tem a Doença Celíaca ou Sensibilidade ao Glúten não- celíaca. Se você não tem nenhuma dessas complicações, não tem necessidade de fazer essa receita, pois o glúten não faz mal, porém cada indivíduo tem suas particularidades e pode se sentir inchado ao ingerir alimentos que contém essa proteína. O ponto que quero chegar é que não tem uma regra para deixar de comer alimentos sem glúten! Coma se te faz bem, não porque virou moda. Quer saber mais? Clique aqui

Vamos cozinhar?

RECEITA 1

Bolo de Cenoura

boloo

Ingredientes:

→ 3 ovos

→ 1 colher (chá) de essência de baunilha

→ 2 cenouras raladas

→ 4 colheres (sopa) de azeite extra virgem de oliva

→ ½ xícara (chá) de açúcar mascavo

→ 1 colher (sopa) de chia ou linhaça

→ 2 xícaras (chá) de farinha de arroz

→ 2 colheres (sopa) de água

→ 1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:

Rale as cenouras. Bata bem as claras e as gemas no liquidificador. Acrescente a essa mistura, a essência de baunilha, o azeite , as cenouras raladas e a chia ou linhaça. Bata tudo muito bem. Adicione o açúcar mascavo e bata de novo. Coloque uma xícara de farina de arroz, bata e depois ponha a segunda. Acrescente 2 colheres (sopa) de água, depois o fermento e misture. Unte a forma com a farinha de arroz e pre aqueça o forno. Leve para assar no forno na temperatura de 220 graus por cerca de 25 minutos.

Depois de pronto, deixe esfriar e sirva.

Bônus RECEITA COM ACHOCOLATADO 1.2

Ingredientes:

→ 3 ovos

→ 1 xícara (chá) de óleo

→ 1 xícara (chá) de açúcar

→ 3 cenouras raladas e picadas

→ 1 xícara (chá) de amido de milho

→ 2 xícaras (chá) de creme de arroz

→ 1 xícara (chá) de chocolate em pó (sem glúten)

→ 1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo

Bater bem no liquidificador os ovos, o óleo, o açúcar e as cenouras. Continuar batendo e acrescentar o amido de milho, o creme de arroz e por último o fermento em pó. Dividir a massa ao meio e colocar o chocolate em pó, em uma das partes. Em forma untada com óleo, colocar a parte da massa sem o chocolate e por cima, a outra parte da massa com o chocolate. Assar em forno pre aquecido. Espere esfriar e sirva.

bolo blog

RECEITA 2

Crepioca

panqueca

Ingredientes:

→ 1 ovo

→ 3 colheres (sopa) de tapioca

→ Sal a gosto

→ Orégano

→ Chia ou gergelim

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes. Em uma frigideira não tão quente, adicione um fio de azeite e doure atrás e a frente da crepioca.

O recheio da crepioca é opcional. Você pode recheá-la com : queijo, frango desfiado, fruta fresca, geleia e o que mais preferir.

Referência:

Oficina: Dietas com restrição de Glúten. Palestrante: Luciana Granda. Centro Universitário Una.

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Alimentação com restrição ao glúten

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje engloba um assunto muito importante e que muitas pessoas aderem mesmo sem saber o motivo, só pelo fato de estar na “moda”.

A alimentação com restrição ao glúten não é um assunto atual para aqueles que sofrem de Doença Celíaca (DC) e sensibilidade ao glúten – não celíaca.

Vocês que são mais antenados nas mídias sociais, percebem a quantidade de famosos optando por uma dieta sem glúten, com promessas de perda de peso imediato e até mesmo na prevenção de algumas doenças. Mas eu pergunto a vocês: quem consegue restringir totalmente o glúten ? quem consegue deixar de comer o seu pão (integral ou não) lá na padaria, ou aquele cereal, só pelo simples fato de dizerem que emagrece? Quase ninguém a não ser os portadores de DC. Vamos parar de crucificar o pobre do glúten e vamos entender melhor quem é ele e quem realmente não pode ingeri-lo.

O glúten é uma substância elástica, aderente e insolúvel em água, responsável por dar elasticidade em massas. Ele é constituído pela fração proteica de gliadina e glutenina, presentes em 85% na farinha de trigo, mas pode estar na cevada, centeio e aveia, nas formas de hordeína, secalina e avenina respectivamente.

As proteínas encontradas na farinha do trigo é utilizada na preparação  de massas industriais ou domésticas pelo fato de terem uma boa aceitação sensorial (sabor, aroma, cor e textura).

Onde está o glúten? – Produtos industrializados

  • Massas
  • Achocolatados e alguns chocolates
  • Cafés instantâneos
  • Sorvetes
  • Sopas e papas enlatadas
  • Embutidos cárneos
  • Maioneses
  • Molhos de tomate
  • Mostardas
  • Iogurtes
  • Algumas bebidas
  • Produtos de higiene e beleza
  • Medicamentos

E ainda pode estar presente em outros alimentos pela contaminação de utensílios, pratos, talheres, vasilhas, bandejas etc.

Quem deve tomar cuidado?

glutencapa

Fonte: pixels

Os portadores da Doença Celíaca. A DC, se manifesta por meio do contado do glúten, com as células do intestino delgado, provocando uma inflamação e gerando uma resposta imune, que resulta no atrofiamento e achatamento das vilosidades intestinais, que são responsáveis pela absorção de nutrientes e produção de enzimas digestivas. Os sintomas em crianças são: diarreia crônica, dor de barriga, abdômen inchado, humor alterado, perda de apetite, vômitos, desnutrição, anemia e atraso no crescimento. Em adultos os sinais geralmente são: desnutrição, fezes volumosas e mal cheirosas (pelo fato da gordura não ser absorvida) e entre 10% a 20%, sofrem de alergias (coceiras e bolhas). Podem estar presentes também a anemia, complicações nos ossos, dermatite, transtornos endócrinos (diabetes tipo 1 ), e neurológicos (convulsões, enxaquecas, epilepsia, ataxia) e desordens psiquiátricas (depressão, demência, esquizofrenia e autismo).

A Doença Celíaca acontece em indivíduos geneticamente susceptíveis. 

O tratamento recomendado é inteiramente dietético, com uma alimentação totalmente sem glúten para o resto da vida. Essa dieta é importante, pois propicia o desaparecimento dos sintomas e melhora a qualidade de vida do paciente. É importante pontuar que o paciente deve ter atenção aos rótulos dos alimentos e ao modo de preparo.

Na minha concepção, o glúten não deve ser eliminado da dieta de pessoas sadias. Para quem busca emagrecer, existem outros meios e até mais fáceis, do que restringir essa proteína da alimentação.

Pensa comigo, a retirada do glúten na dieta está altamente associado a alimentos ricos em carboidratos como pães e massas ou seja, se esses tipos de alimentos forem evitados, consequentemente a perda de peso é o reflexo, deste modo a retirada do carboidrato é o que emagrece não a do glúten. Pensem nisso!

Referência

BENASSI. Orientações e receitas para uma alimentação com soja e livre de glúten. Embrapa. Brasília. 2013. Acesso em: jan. 2016. Disponível em: <http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/101014/1/Receitas-SemGluten.pdf&gt;

ARAUJO, Halina Mayer Chaves; ARAUJO, Wilma Maria Coelho; BOTELHO, Raquel Braz Assunção  and  ZANDONADI, Renata Puppin.Doença celíaca, hábitos e práticas alimentares e qualidade de vida. Rev. Nutr. [online]. 2010, vol.23, n.3, pp. 467-474. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732010000300014.

Imagem capa: Google imagens

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Receita | Brigadeiro saudável

Brigadeiro

Olá saudáveis, tudo bom? o post de hoje é uma receitinha super interessante para quem é fã de brigadeiro, e cá entre nós, quem não é ? quase impossível resistir a essa gostosura. Para quem quer emagrecer ou levar uma vida mais leve, ele é um grande vilão, mas nossos problemas acabaram! Vou te ensinar a fazer um brigadeiro fake, porém mais saudável e sem adição de leite condensado.

Vamos cozinhar?

Ingrediente

→ 2 cenouras médias cozidas

→ 4 xícaras (chá) de leite

→ 2 colheres (sopa) de manteiga

→ 3 colheres (sopa) de achocolatado (diet de preferência)

→ 3 xícaras (chá) de açúcar

→ 200 g de chocolate granulado (opcional)

Modo de preparo

Bata no liquidificador as cenouras cozidas e o leite. Despeje a mistura em uma panela, junte os outros ingredientes e leve ao fogo. Mexa até ponto de brigadeiro (soltar da panela). Deixe esfriar. Enrole e passe no chocolate granulado.

obs: Rende 30 unidades

 

Referência:

Livro “Cozinha Brasil- Orientações e Receitas para uma Alimentação Saudável” SESI

Imagem: Google imagens

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Alimentos termogênicos

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje é sobre as maravilhas que os alimentos termogênicos proporcionam. Se você quer perder calorias comendo, esse post é para você.

Os alimentos termogênicos tem a capacidade de aumentar a temperatura corporal e a velocidade metabólica, pela dificuldade de serem digeridos no organismo, proporcionando maior queima de energia e caloria, durante a digestão se comparados a outros alimentos não termogênicos. Esses alimentos, consomem cerca de 10 a 15 % do gasto energético total, o que significa na queima de calorias ao longo do dia.

Porém apenas consumir alimentos termogênicos, não garante a perda de peso. O ideal é combinar com práticas de atividade física e alimentação balanceada. Vale ressaltar que o consumo exagerado desses alimentos podem trazer riscos a saúde, como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Indivíduos hipertensos, com problemas cardíacos e com distúrbios na tireoide, devem  ter atenção para o consumo destes alimentos.

Os alimentos termogênicos, devem ser consumidos com o acompanhamento do nutricionista, que de acordo com suas características, te indicará a quantidade ideal.

Se consumidos em quantidades adequadas, esses alimentos podem auxiliar no tratamento de gripes, auxiliar na perda de peso, prevenir contra o câncer de cólon e ovário, melhorar a circulação sanguínea, eliminar gases, queimar a gordura corporal, acelerar o metabolismo e estimular a digestão.

Os alimentos de maior relevância são:

Chá Verde

Cha verde

Fonte: Google imagens

Canela

canela

Fonte: Google imagens

Pimenta Vermelha

pimenta

Fonte: Google imagens

Gengibre

beneficios-gengibre-4

Fonte: Google imagens

Café

noticia_14042014_113054

Fonte: Google imagens

Vinagre de maçã

vinagre-maca

Fonte: Google imagens

Laranja

Glass and jug of orange juice and fruits

Fonte: Google imagens

Brócolis

brocolis

Fonte: Google imagens

 

Entre outros como: couve, mostarda, acelga, aspargos, kiwi, Guaraná (pó), linhaça, gorduras vegetais e água gelada.

 

Referência:

CARDOSO;  MARTINS; BENITES; CONTI; SOHN. Uso de alimentos termogênicos no tratamento da obesidade. UFRJ. Rio de Janeiro. jan. 2010.

escrito por jessica

4386f-barrinha3

Receita | Geleia de cascas de frutas

Geleia-de-nectarina-e-laranja-041

Olá saudáveis, tudo bom? O post de hoje é uma receitinha super fácil de fazer. A geleia é uma ótima pedida no café da manhã ou lanches, sendo acompanhadas com um pão integral, torrada, biscoito água e sal ou o que preferir. E o mais legal dessa receita, são os ingredientes que dão todo charme e claro, bastante valor nutritivo. As cascas das frutas são iguais ou até mais nutritivas que a própria polpa, sem falar das fibras que são fundamentais para o bom funcionamento intestinal. Vamos aprender?

Ingredientes

→ Cascas de três  peras

→ Cascas de uma manga

→ Cascas de três maçãs

→ 2 xícaras (chá) de açúcar cristal

→ 2 xícaras (chá) de água

Modo de preparo

Lave bem as frutas e deixe- as de molho em água clorada por 15 minutos. Escorra a água clorada e enxague com água corrente. Descasque as frutas e corte as cascas em pequenos pedaços. Em uma panela junte todos os ingredientes, leve ao fogo baixo sem mexer muito, até atingir o ponto da geleia. Desligue e deixe esfriar.

obs: Para obter a água clorada, adicione uma colher de sopa de hipoclorito de sódio a 2% em 1 litro de água.

Referência:

Livro “Cozinha Brasil- Orientações e Receitas para uma Alimentação Saudável” SESI.

imagem capa: Google imagens

 

escrito por jessica

4386f-barrinha3

10 Passos para uma alimentação saudável

Olá saudáveis, tudo bom ? o post de hoje é para você que quer se alimentar melhor, mas ão faz a mínima ideia de como começar. Darei 10 dicas  para você entrar em 2016 com o pé direito e com foco na saúde.

1. Coma de 3 em 3 hora

comer20a20cada20320horas20funciona

–  Comer de 3 em 3 horas, ajuda a aumentar o metabolismo (pelo gasto de energia que organismo tem que fazer ao digerir o alimento), evita ataques de fome, mantém altos os  níveis de energia, melhora a utilização de nutrientes e diminui o armazenamento de gordura. Mas não se engane, comer de 3 em 3 horas não significa que você poderá fazer refeições grandes. A  final, a intenção é te dar mais saciedade e melhorar a distribuição das calorias ao longo do dia.

2. Coma diariamente pelo menos 3 porções de legumes e verduras nas refeições principais (almoço e jantar) e 3 a 5 porções de frutas distribuídas entre o café da manhã, lanche e sobremesa

fruta_verdura_-z

–  As frutas, legumes e verduras são alimentos ricos em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras. Procure combinar as verduras e legumes de modo em que o prato fique colorido, garantindo a variedade de nutrientes.

Opte por sucos naturais de frutas feitos na hora e fuja dos industriais. Caso você queira congelar a polpa da fruta também é uma boa opção. Apesar de perder alguns nutrientes, ainda é melhor do que os sucos artificiais.

3. Coma diariamente 3 porções de leites e derivados e 1 a 2 porções de carnes, aves, peixes ou ovos

proteina-sacia-por-mais-tempo-620x413

– Leite e derivados são as principais fontes de cálcio, que são importantes para a manutenção dos ossos e dentes, dentre outras funções.

As carnes em geral e ovos são fontes de proteínas, vitaminas e minerais. Coma pelo menos uma vez por semana, vísceras  e miúdos como o fígado bovino, moela, coração de galinha, entre outros. Esses alimentos, são ricos em ferro que contribui para evitar o surgimento da anemia.

4. Inclua diariamente 6 porções do grupo de cereais

Still life with foods rich in carbohydrates

– Alimentos como cereais (arroz, milho e trigo), pães e massas (preferencialmente integrais); tubérculos (batatas) e  raízes (mandioca), são as mais importantes fontes de energia por serem ricas em carboidratos. É interessante distribuir as 6 porções nas 3 refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e nos lanches.

5. Consuma arroz com feijão todos os dias

arroz_feijao_1

– Além do sabor é uma combinação perfeita do ponto de vista nutricional. esses alimentos se completam por conterem aminoácidos essenciais que um não tem no outro. Além disso contém  fibras, vitaminas e minerais.

6. Evite frituras

alimentacao-frituras-2

–  Óleo vegetal oxidado como o de soja é prejudicial a saúde. Além de contribuir para o aumento de colesterol, na sua degradação é formada uma substância chamada acroleína, que é irritante para o trato gastro intestinal. Fuja também de alimentos que contém gordura trans (gordura vegetal hidrogenada) ela aumenta o colesterol ruim (LDL) e diminui o colestrol bom (HDL). Opte por consumir óleos vegetais crus, principalmente o azeite de oliva.

7. Evite refrigerantes, sucos industrializados, bolos e doces

doces

– Consuma no máximo uma porção do grupo dos açúcares e doces por dia. Prefira o sabor natural dos alimentos e bebidas, reduzindo o açúcar adicionado a eles. Diminua o consumo de refrigerantes e sucos industrializados. Esses alimentos são ricos em corantes, aromatizantes, açúcar ou edulcorantes, que não fazem bem a saúde. Opte por bolos, pães e biscoitos feitos em casa, com o mínimo de gordura e açúcar e sem recheio ou cobertura.

8. Diminua a quantidade de sal nas preparações

sal-1

–  A quantidade de sal recomendada por dia é de 4 a 6 gramas, equivalente a uma colher de chá de sal. Essa quantidade deve ser distribuída ao longo do dia. Evite consumir alimentos industrializados como hambúrguer, salsicha, linguiça, salgadinho, sopa, molho e tempero pronto. Esses alimentos são ricos em sódio, podendo desencadear doenças como hipertensão arterial, problemas cardiovasculares e renais.

9. Beba pelo menos 2 litros de água por dia

shutterstock_151995371

– Além de hidratar o corpo, a água ajuda a manter a pele e os cabelos saudáveis, regula a temperatura corporal, melhora o funcionamento dos rins, facilita a digestão, melhora a circulação sanguínea, dentre outros benefícios.

10 Movimenta-se ! Faça atividade física regular

escolher_af_ideal

– Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias. Além de ajudar a manter o peso saudável, contribui para te deixar mais disposto aos afazeres do dia- a dia.

Fonte:

Google imagens

escrito por jessica

4386f-barrinha3